Jogos Simbólicos: Brincando de Faz-de-conta

Talvez você nunca tenha ouvido falar em Jogos simbólicos, mas certamente conhece os famosos faz-de-conta, aquelas brincadeiras gostosas onde a criança recria a realidade, interpretando e ressignificando o mundo real.

“Quando brinca, a criança assimila o mundo a sua maneira, sem compromisso com a realidade, pois sua interação com objeto não depende da natureza do objeto, mas da função que a criança lhe atribui”

PIAGET, 1978
Jogos-simbólico-menino-brincando-de-faz-de-conta-Mamãe-Retrô

Na correria, em um dia como quase todos os outros, dividida entre home office, casa, filhos e tarefas, nem percebi as paredes de papelão do consultório de faz-de-conta que minha filha montava. Na entrada uma placa escrita à mão que dizia: “Terapia: 2 reais a consulta”. Enquanto tentava assimilar aquela cena ouvi uma voz conhecida perguntando: “Veio para a consulta senhora?” Sem nem pensar, com o modo mãe ligado, respondi prontamente: “Sim, claro, a senhorita é a Doutora?” Com uma resposta afirmativa, fui convidada a sentar no chão do consultório. Uma terapia menos tradicional, pensei. Em cinco minutos compartilhei com a “terapeuta” uma dor do meu dia. Ela me ofereceu um conselho muito certeiro: “Vai passar, relaxe!” Sai de lá curada e a terapeuta-mirim feliz por ter feito o seu trabalho.

Esta é uma rotina comum para quem convive com crianças. Por meio deste processo de faz-de-conta a criança pode imaginar, criar, imitar, incorporar diferentes papéis, sonhar, viajar e materializar seu mundo.


Benefícios dos Jogos Simbólicos

Mas a pergunta é: quais os benefícios práticos dos jogos simbólicos? Listei alguns que você pode observar e incentivar no dia-a-dia das suas crianças:


1. Estimulam a criatividade e o desenvolvimento lúdico

Na brincadeira, a areia vira açúcar para o café feito com água da poça. Uma colher vira microfone e um lençol se transforma em capa de super herói. Não há forma ou qualidade definida para os objetos. Tudo é pura liberdade e imaginação. Conexões são formadas. Formas, cores e conceitos são reconhecidos e também quebrados.


2. Estimulam o desenvolvimento da linguagem

Ao criar diálogos e inventar histórias as crianças se comunicam, conversam com personagens e expressam suas vontades. A complexidade da linguagem irá depender do repertório de cada criança. Porém, mesmo crianças com uma oralidade ainda pouco desenvolvida, são capazes de imitar reações e falas que foram assimiladas dos adultos a sua volta, com diferentes vozes e entonações.


4. Desenvolvem a autonomia

No mundo criado pelos pequenos, eles são protagonistas, donos da história. Portanto, é de esperar que sejam ativos e decididos. Nas narrativas que encenam sabem cozinhar, cuidar do bebê, dar aula, viajar até a lua. Cuidam de escritórios, mercados e hospitais. Neste processo desenvolvem a confiança, o raciocínio e a independência.


5. Facilitam a socialização

A brincadeira de faz-de-conta proporciona a interação com outros. Ao criar personagens, a criança também cria seus relacionamentos. Um personagem que é médico precisa de pacientes, um motorista precisa de passageiros, uma professora precisa de alunos. Ela também transita por diferentes papéis sociais, o que gera empatia e entendimento.

Além disso as crianças aprendem a compartilhar e resolver pequenos problemas, como quando duas crianças querem desempenhar um mesmo papel, ou quando uma das crianças não interpreta conforme esperado pela outra.


6. Proporcionam o enfrentamento de medos e desafios de forma criativa

No mundo da fantasia há a possibilidade de inverter papéis, ou seja, a criança que tem medo de dentista, por exemplo, tem a chance de viver essa experiência no papel oposto e, através das dramatizações, pode se tornar mais preparada para encarar experiências reais no futuro.


Como incentivar a criança nos seus jogos simbólicos?


1. Disponibilizar materiais que incentivam a imaginação

Na minha experiência como arte-educadora, mas principalmente como mãe de pequenos bem criativos, os recursos que as crianças precisam para criar e desenvolver seu faz-de-conta são simples e acessíveis. Brinquedos comuns, lençóis, roupas de adultos, utensílios domésticos (seguros, obviamente), gravetos, um parque cheio de areia ou quem sabe algumas folhas encontradas no passeio. Aqui em casa as caixas de papelão vazias são as preferidas. Elas viram clubinhos, cabana, apartamento para dois e até nave espacial.

Talvez o recurso de que mais necessitam é a liberdade pra explorar e brincar, sem regras lógicas do que podem ou não imaginar. Liberdade para se expressarem e criarem suas própria realidade fantasiosas. Este recurso nos é gratuito, e para eles, é o melhor presente.


2. Proporcionar tempo para que as crianças possam criar

Vejo uma preocupação crescente em ocupar o tempo das crianças, torná-lo produtivo. No entanto, é importante ter em mente que o tempo ocioso é importante e necessário para que a criança possa se sentir estimulada a pensar no que fazer e como fazer em um tempo de autonomia para criar mais livremente. Lembre-se que brincar é parte fundamental do processo de aprendizado e amadurecimento cognitivo e emocional.


3. Aceitar o convite para embarcar na viagem da imaginação

Você ainda lembra do seu tempo de criança? Lembro bem do dinheiro de folhas verdes que forrava minha carteirinha. Nossa, como eu era rica! Lembre-se da sua infância antes de recusar um convite especial para o chá da tarde com bolo de lama e galhos. E tenha a coragem de uma criança para embarcar em uma viagem até a lua em um voo muito turbulento e divertido Abrace a imaginação das suas crianças e permita-se ser feliz com elas.


Quais eram seus Jogos Simbólicos preferidos?

Quando eu era criança, adorava brincar no mato, viver aventuras sobre as árvores. No entanto, não haviam tantas possibilidades como existem hoje e a imaginação era minha fiel companheira. Com ela o faz-de-conta durava horas, e só acabava quando a mãe chamava para almoçar ou tomar banho.

Compartilhe nos comentários abaixo quais eram as brincadeiras de faz-de-conta favoritas da sua infância.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima