fbpx

Gratidão começa na infância

gratidão

Muito se fala nos dias de hoje sobre gratidão. Pode-se dizer que a palavra gratidão virou quase que uma tendência. Mas de fato, o que é gratidão? Será que somos mesmo uma geração grata? Ou estamos somente a seguir uma tendência

Estas reflexões acompanham-me já há muito tempo. Na educação dos meus filhos, entendi que preciso ser intencional naquilo que quero ensiná-los, que é valioso na formação do seu caráter. Afinal, a aprendizagem não é instantânea, é um processo contínuo e precisa ser diário e consistente para trazer mudanças a longo prazo.

gratidão

Crianças que aprendem a ser genuinamente gratas, crescem para se tornar adultos mais felizes e conscientes do seu lugar no mundo. Ensinar sobre gratidão nada tem a ver com dar sermões, incutir culpa ou aplicar punições, muito menos criar sentimentos de dívida. Ensinar sobre gratidão dá-se pelo exemplo, por meio de uma dinâmica familiar saudável e porque não divertida, que beneficia não só as crianças, mas também os adultos da casa.

Afinal, o que é Gratidão?

Há muitas definições para o termo gratidão. O dicionário a define como a qualidade de quem é grato. Em latim gratus é traduzida como estar agradecido ou ser grato. Gratidão deriva também de gratia, que em latim quer dizer graça.

No meu conceito particular, gratidão é um conjunto de palavras e principalmente ações práticas e diárias que demonstram nossa apreciação genuína pelo que temos, pelo que recebemos, pelo que somos e pelo que nos rodeia.

A gratidão pode ser cultivada e desenvolvida diariamente. Ela não está ligada a ser feliz o tempo todo, ou agir sempre de forma positiva. Inclusive, nos dias mais desafiadores da vida, é que a gratidão torna-se mais importante. Ser grato em meio a dias difíceis, ajuda-nos a manter o foco, a reunir forças e seguir caminhando. 

Como ser grato pode melhorar sua vida?

  1. Ajuda a diminuir a ansiedade, que normalmente é fruto da nossa preocupação com o futuro, geralmente aquilo que ainda desconhecemos. A Gratidão nos traz ao presente, pensar nas coisas boas que temos hoje e as pessoas especiais que fazem parte da nossa vida.
  1. Melhora o sono. Quando estamos menos ansiosos, mais focados no presente, tendemos a dormir melhor. Um bom sono ajuda-nos a ter dias melhores.
  1. Beneficia nossas relações. Quando aprendemos a agradecer pelos pequenos gestos, pela presença dos amigos e familiares, pelo trabalho que outros fazem e nos beneficia, tornamos nossas relações mais leves e ajudamos a cultivar bons sentimentos uns nos outro.
  1. Leva à generosidade. Observar a vida com gratidão nos leva a perceber quão afortunado somos e isso nos leva a querer retribuir. Seja com ajuda material ou com nosso tempo que é precioso, é gratificante ajudar aos outros mesmo com pequenas ações. Isso leva a gratidão a outro nível! 

Como desenvolver sentimentos de gratidão em família? 

  • Apreciem os pequenos momentos: A gratidão não é feita só de grandes gestos. Na verdade acontece nos pequenos momentos do dia-a-dia. Acordar bem, comer a comida favorita, encontrar alguém que amamos, conseguir alcançar uma meta ou mesmo reconhecer que algo desagradável acabou por nos ensinar alguma coisa importante, são ótimas oportunidades para manifestar nossa gratidão.
  • Crie o hábito da partilha familiar: Criar momentos intencionais de partilha, onde cada um pode agradecer em voz alta, é certamente um hábito que pode ser desenvolvido em família e que trará muitos benefícios ao convívio no lar.
  • Não condicione a gratidão somente a momentos felizes: Saber ser grato mesmo em meio a dificuldades não é uma tarefa das mais fáceis, mas certamente necessária e transformadora. Não se trata de fingir que está tudo bem, mas de reconhecer as dificuldades e mesmo assim achar motivos para agradecer. Acredito, sempre há motivos para agradecer!
  • Seja criativa, leve e divertida: Lembre-se que o objetivo é engajar as crianças e ensiná-las na prática a viver de forma grata. Crianças aprendem melhor brincando. Você pode criar brincadeiras em casa, atividades ao ar livre, como um picnic ou um passeio a praia, contar histórias, assistir filmes e assim por diante.
  • Envolva a família em ações voluntárias: Que tal pensar em alguma ação voluntária para fazer em família? Pode ser na sua igreja local, na comunidade ou mesmo na escola onde seus filhos estudam. Falem a respeito, conversem sobre as implicações de ajudar ao próximo e como isso pode fortalecer-los como família.
  • Cuidar bem do que tem também é uma forma de ser grato: Quando não desperdiçamos comida, estamos também sendo gratos pelo alimento que temos. Quando cuidamos bem das nossas roupas, brinquedos ou mesmo da nossa casa, estamos nutrindo este sentimento também.

Espero que estas dicas possam ajudar você e sua família a caminhar em direção a uma vida cheia de gratidão! E na sua família, quais práticas já são colocadas em prática? Compartilhe com a gente!

Você também pode gostar…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima